Brasil

João de Deus 'vai se entregar à polícia', diz advogado

Defesa do médium afirma que irá recorrer da decisão judicial sobre prisão

Patrik Camporez, de Agência O Globo

O advogado Thales Machado, que integra a equipe de defesa de João de Deus, afirmou que, independentemente do resultado do pedido de liminar contra a prisão, "o médium vai se entregar", falou  Thales logo após a defesa do líder espiritual divulgar uma nota alegando que irá recorrer.

— É preciso que o João se apresente, independente do resultado da liminar. Mas também temos que zelar pela integridade física dele.

O advogado Alberto Toron, que também faz parte da equipe de defesa, disse que "só agora" teve acesso à decisão do juiz que impôs a prisão preventiva contra o João de Deus. O advogado destacou que apenas alguns depoimentos, "de poucas vítimas", acompanham o pedido de prisão preventiva — ainda assim, sem os seus nomes.

— Vamos impetrar habeas corpus contra a decisão que reputamos, preservado o respeito ao entendimento do juiz, ilegal e injusta. A impetração do habeas corpus não exclui a apresentação espontânea do sr. João de Deus — disse.

A Polícia Civil e o Ministério Público de Goiás devem se reunir neste sábado para decidir se declaram João de Deus um foragido da Justiça, caso o médium não se entregue ainda nesta sexta-feira. A reportagem do GLOBO apurou que a polícia e o MP vão levar em consideração, no momento de tomar a decisão, "a disposição da defesa" de apresentar voluntariamente seu cliente.