Brasil

Jovem ganha festa de 15 anos e decide entrar com socorristas que a salvaram

Apesar de ter sobrevivido com ajuda dos socorristas, o namorado de Raquel não resistiu ao acidente de carro ocorrido em 2017

Agência, O Globo
Cerca de um ano após sofrer um grave acidente de carro e ter quase morrido, a adolescente Raquel Moro de Farias recebeu uma festa de 15 anos no último dia 22, em Gravataí (RS), como sempre sonhou. Ela ainda chegou de ambulância ao evento, acompanhada dos socorristas que a ajudaram, por acaso, após a batida ocorrida em 24 de novembro de 2017.
— Os socorristas acharam que eu não ia chegar com vida no hospital, mas consegui. Tive que ir às pressas pra cirurgia porque havia estourado meu baço, perdi muito sangue. Quebrei meu cóccix, sete costelas e um ossinho da cabeça - atrás da orelha. Mas fiquei só 20 dias no hospital, 14 dias na UTI e 6 dias no quarto — disse a sobrevivente ao EXTRA neste domingo.
Raquel acredita ter conseguido sobreviver por uma ação divina. Junto dela no veículo, estava seu namorado Huriel Santos, que não resistiu aos ferimentos e já foi encontrado morto. Um socorrista estava próximo em uma ambulância e levou a adolescente, gravemente ferida, a um hospital. Mas ele não foi o único por perto que pôde ajudá-la. Dois integrantes do Grupo de Resgate e Apoio Voluntário de Emergência (Grave), uma ONG gaúcha, passavam pelo local e viram o acidente. Segundo a jovem, o trio foi fundamental.
— Eu estava voltando do hospital João Becker (onde o pai dela trabalha como segurança) com meu namorado e passamos por uma curva, mais conhecida como a curva da morte - já ocorreu muitas mortes lá -, e abraçamos um poste. Deu uma falha mecânica no carro do meu falecido namorado. Quebrou a barra da direção e nisso já vinha uma ambulância atrás da gente. O socorrista Mário estava indo pra casa descansar e viu o acidente, só que ele estava sozinho. Daí Deus colocou os Anjos Luan e Gustavo pra me ajudar. Eles são voluntários do Grupo de Resgate e Apoio Voluntário de Emergência (Grave), uma ONG gaúcha. Eles esqueceram a chave na casa de um colega e voltaram pra buscar, quando escutaram um barulho muito forte passando pela curva. Viram meu acidente e ajudaram o Mário a me tirar do carro. Me levaram às pressas para o hospital, pois eu já estava morrendo. E só com a batida meu falecido namorado - Huriel Santos - acabou falecendo — relatou.

Fotos: Reprodução

Uma casa de festas em Gravataí se sensibilizou com a história de superação de Raquel e procurou a família dela para oferecer uma festa de aniversário, tão desejada pela jovem.
— Eu sempre sonhei em ter festa de 15 anos, mas com tudo que aconteceu a mãe disse que não ia dar. Daí o dono do salão Soster Eventos chegou no quarto do hospital e falou pra mãe que ele e os funcionários fizeram uma promessa de me dar o aniversário. Eu vi uma reportagem de uma menina que entrou com os socorristas (na festa) e falei pra mãe. E ela nunca mais tocou no assunto. Daí no dia da festa eu tinha que ir pro salão. E chegou aqui em casa a ambulância, com a sirene ligada e tudo mais — disse.
Além de ficar sofrido tantos ferimentos, Raquel frisou que os médicos chegaram a pensar que ela tivesse sofrido morte cerebral. Para ter voltado a ficar consciente, a adolescente considera ter ocorrido um milagre em sua vida.
E foi exatamente isso o que o serviço de fotografia que registrou a comemoração publicou em sua página no Facebook:
"A vida dela é um verdadeiro milagre! Há um ano, a Raquel sofreu um grave acidente que chocou a todos, tendo assim que abrir mão do seu maior sonho, sua festa de 15 anos, então um ano depois a linda Raquel entrou de mãos dadas com aqueles que SALVARAM SUA VIDA. Foi um momento de emoção a comemoração de 15 anos de vida e 1 de renascimento", afirma o post.