Brasil

Jovem invade escola e fere alunos com machado no Rio Grande do Sul

Vítimas foram socorridos ao Hospital Geral da cidade. Três meninas também foram encaminhadas à unidade de saúde após terem ficado muito nervosas

Agência O Globo

Um jovem invadiu uma escola estadual em Charqueadas (RS), na região metropolitana de Porto Alegre, na tarde desta quarta-feira, deixando dois alunos feridos com cortes. Eles foram socorridos ao Hospital Geral da cidade. Três meninas também foram encaminhadas à unidade de saúde após terem ficado muito nervosas. Uma outra menina teve uma escoriação leve ao tropeçar durante a fuga, mas passa bem.

O agressor, ainda não identificado, estava com um machado, de acordo com as primeiras informações da Brigada Militar. Ele conseguiu fugir após o ataque por meio de uma tela de arame. O caso ocorreu no Instituto Educacional Estadual Assis Chateaubriand por volta das 13h30.

A Brigada Militar informou que o invasor está vestindo moletom cinza e aparenta ter entre 17 e 18 anos.

O governador Eduardo Leite (PSDB) disse em um post no Twitter que tomou conhecimento do ocorrido e que o vice-governador Ranolfo Vieira Júnior vai para o local.

Invasor tentou atear foto na sala de aula, diz chefe dos bombeiros
Em entrevista à Gaucha ZH, o chefe do Corpo de Bombeiros Voluntários, Mauricio Naatz, informou que as vítimas não correm risco de morte. Ainda de acordo com ele, o suspeito fugiu.

— A primeira informação da escola Assis, solicitando o apoio da ambulância, foi que um jovem tinha invadido a escola com uma machadinha e ferido alunos e professores. Quando chegamos, já havia uma ambulância do Samu prestando atendimento às vitimas, juntamente com o policiamento. As vítimas sofreram ferimentos nas mãos, costas e pernas — disse o militar.

Naatz acrescentou ainda que buscas são realizadas pelo suspeito, já que a escola possui câmeras de monitoramento.

— O policiamento está analisando as imagens da escola, até para ver se [o jovem] é conhecido ou aluno.  Ele [o suspeito] fugiu, pulou o muro da escola.  As equipes estão procurando nos arredores e também em bairros próximos.

Ainda conforme o relato dos bombeiros à radio da região, o jovem teria tentado atear fogo em sala de aula — já que ele entrou lá no local com um galão de gasolina.

— [O relato das vítimas] foi que ele entrou com uma machadinha e um galão de gasolina. Espalhou o combustível pela sala de aula. Com a machadinha, desferiu um golpe no painel de eletricidade da sala para ver se conseguia provocar um incêndio, o que não aconteceu. Graças a Deus, ele só tentou, mas não houve êxito.