Brasil

Jovem que foi soterrado na areia da praia estava de cabeça para baixo

Uma testemunha contou que apenas os pés do rapaz podiam ser vistos por quem estava na areia

Marcos Nunes, da Agência O Globo
- Atualizada em


O jovem de 17 anos que se asfixiou após uma brincadeira com amigos, quando foi soterrado no último sábado na areia da Praia de Ponta Negra, em Maricá, na Região Metropolitana do Rio, estava de cabeça para baixo em um buraco de mais de um metro de profundidade. A revelação foi feita pelo estudante João Matheus da Silva Gonçalves, de 22, que passava pelo local e ajudou a resgatar o adolescente. Ele contou que apenas os pés do rapaz podiam ser vistos por quem estava na areia.

Foto: reprodução
A vítima precisou ser removida de helicóptero para o Hospital Miguel Couto, na Zona Sul do Rio, onde está internada no Centro de Tratamento Intensivo.

— Estava indo para casa e uma moça me chamou para ajudar. Quando olhei vi o corpo coberto de areia. Ele estava enviesado só com os pés do lado de fora. O problema é que a cabeça dele ficou no fundo do buraco. Quando conseguimos retirá-lo já estava desacordado. Um bombeiro fez massagens e respiração boca a boca. Fiquei muito assustado com o que vi — disse o estudante.



De acordo com João Matheus, até ser resgatado com auxílio de uma pá, o adolescente ficou soterrado por um período aproximado de dois a três minutos. Ainda não está esclarecido se o rapaz caiu no buraco em meio a uma brincadeira ou se foi soterrado propositalmente. Segundo a Secretaria municipal de Saúde, o quadro clínico da vítima segue estável.