Brasil

Jovem que participar do Programa Verde-Amarelo terá redução de 75% no saldo do FGTS

Pacote diminui a contribuição mensal do empregador para o Fundo de 8% para 2%

Stephanie Tondo, da Agência O Globo
O Programa Emprego Verde-Amarelo — lançado pelo governo federal para estimular a contratação de jovens  de 18 a 29 anos —  prevê a  redução da contribuição do empregador para o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço ( FGTS ) desses jovens,  dos 8% atuais para 2%. Isso significa uma  redução de 75% no valor pago a cada mês e também no saldo final do fundo.
Confira algumas simulações
- Um funcionário com salário bruto de um salário mínimo (R$ 998), hoje teria mensalmente um depósito de R$ 79,84 em sua conta de FGTS. Com a mudança, seria de apenas R$ 19,96.
- Ao final de dois anos, período de vigência do Programa Verde -Amarelo, o jovem terá acumulado em seu FGTS  R$ 548,77, com uma contribuição mensal de 2% do empregador, mais os juros a cada mês.
- Se esse mesmo trabalhador fosse contratado pelo regime convencional, com alíquota de 8% de FGTS, ele teria somado R$ 2.195,09 no Fundo.
- No caso de um jovem que tenha conseguido emprego recebendo o valor de R$ 1.500 bruto, o saldo no FGTS após esses dois anos será de R$ 824,81, com a alíquota de 2%.
- Caso esse mesmo trabalhador recebesse da empresa uma contribuição mensal de 8%, ao término de dois anos, ele teria no FGTS um saldo acumulado de R$ 3.299,24.
A lei estabelece que os depósitos efetuados nas contas vinculadas do FGTS serão corrigidos monetariamente todo dia 10 de cada mês, com juros de 3% ao ano, mais Taxa Referencial (que está zerada), além da distribuição dos lucros do fundo. A expectativa é que o FGTS encerre o ano com rendimento de 6,18%, após o governo elevar a distribuição dos lucros para 100%. As simulações consideram o rendimento anual de 6,18%, o que significaria um rendimento mensal de aproximadamente 0,5%.