Brasil

Liberação de R$ 1.045 do FGTS não impede adesão ao saque-aniversário

O cronograma da nova modalidade se estenderá até novembro

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

A Caixa Econômica liberou a partir desta segunda-feira (15) o saque do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) de até R$ 1.045. De acordo com o site Extra, a liberação para os trabalhadores com saldo em conta vinculadas terá início dia 29 de junho e seguirá o mês de aniversário do titular. 

Segundo ainda o site Extra, o cronograma da nova modalidade se estenderá até novembro. Porém, a nova liberação de recursos por parte do governo não irá interferir na adesão do trabalhador ao saque-aniversário, que permitirá retiradas anuais de parte do fundo. 

O banco afirmou que todos os trabalhadores que tem contas de FGTS com saldos, ativas ou inativas, que têm direito ao saque emergencial de até R$ 1.045, uma única vez, inclusive aqueles que aderiram ao saque-aniversário.

Conforme a Caixa, o saque-aniversário depende da adesão voluntária do trabalhador. Quem opta pela condição pode retirar uma parte do saldo de FGTS uma vez por ano, somada a uma parcela adicional que varia de acordo com o montante de recursos acumulados.

O trabalhador que possui mais de uma conta, poderá sacar parte dos recursos de todas elas. No entanto, ele perde o direito de resgatar o montante total de FGTS, se for demitido pelo empregador sem justa causa.

Além disso, o trabalhador que optar pela modalidade, irá receber o dinheiro no mesmo ano da adesão. Ele deve comunicar o banco até o último dia do mês de seu aniversário.

No momento da adesão, no site do saque-aniversário ou no aplicativo do FGTS, ele escolhe o dia 1º ou o dia 10 do mês para receber os recursos.