Brasil

Mãe e padrasto são suspeitos de ocultar corpo de menina de 10 anos

Segundo a família, a menina sofria de uma doença mental

Agência O Globo
- Atualizada em

O corpo de uma menina de 10 anos foi encontrado, nesta segunda-feira, dentro de uma mala num terreno próximo à casa do padrasto dela em Barra do Piraí (RJ). Ele é considerado suspeito pela ocultação do cadáver, mas a Polícia Civil do Rio também apura se a mãe da criança está envolvida nesse mesmo crime. O casal ainda não foi localizado.

Foto: Reprodução
A vítima, identificada como Júlia Laport Quintanilha, tinha sido dada como desaparecida no último sábado, quando foi instaurado um inquérito policial.

Segundo o delegado Wellington Vieira, da 88ª DP (Barra do Piraí), a polícia trabalha com a hipótese de que a mãe e o padrasto de Júlia tenham participado da ocultação do corpo, que foi enviado ao Instituto Médico Legal (IML) para realização de necropsia nesta terça-feira. O corpo da criança foi esquartejado.

— A mãe e o padrasto são suspeitos pelo menos de ocultação do corpo — afirmou o delegado, frisando que não necessariamente eles sejam os responsáveis pela morte de Júlia.

A menina sofria de uma doença mental, segundo sua família. Nas redes sociais, parentes da criança mostram-se indignados diante de sua morte.

"Estou de luto pela minha netinha", disse a avó em uma publicação no Facebook, ao publicar uma foto da menina ainda pequena.

"Essa mulher que não pode nem ser chamada de mãe", afirmou outra pessoa.