Brasil

Mãe e tia se passam por menina de 11 anos e levam policiais até suspeito de pedofilia

Porém, o suspeito não permaneceu preso porque a polícia alegou que os elementos para a detenção eram precários

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

Mãe e tia se passaram por menina de 11 anos após perceberem que ela estava recebendo mensagens de cunho sexual através das redes sociais. Ela se passaram pela vítima, marcaram um encontro com o suspeito e avisaram à polícia militar, que conseguiu deter o homem acusado de pedofilia. O caso aconteceu nesta quarta-feira (07), na cidade de Itaquaquecetuba (SP). As informações são do G1 Mogi das Cruzes e Suzano.

Foto: Reprodução
O rapaz, que tem 19 anos, foi levado para a delegacia e irá responder um inquérito por aliciar, assedias, instigar ou constranger, possuir, armazenar por qualquer meio  fotografia/vídeo. Porém, o suspeito não ficou preso porque a polícia alegou que os elementos para a detenção eram precários.
Foto: Reprodução
De acordo com o boletim de ocorrência, o  caso será investigado, mas que "a situação flagrancial foi simulada (flagrante preparado pela tia da vítima, que assumiu a conversa se passando pela vítima)".

Ao ver as mensagens que a sobrinha estava recebendo, a tia iniciou um diálogo com o suspeito e marcou um encontro com o rapaz em um endereço que ela disse ser de uma amiga. Ela contou à polícia que o rapaz insistiu em encontrar com a criança mesmo sabendo que ela tinha apenas 11 anos. A mãe e a tia da vítima foram ao local marcado e, assim que o rapaz chegou, elas acionaram a polícia.
Foto: Reprodução
Durante o depoimento, o suspeito disse que trabalha em uma loja de sapatos e afirmou que foi a menina que o procurou nas redes sociais e que não tinha interesse em manter relações sexuais com ela. O suspeito foi ouvido e liberado, mas o celular foi apreendido.