Brasil

Mãe esfaqueia órgão genital de homem ao defender filha de estupro

Mulher disse que descobriu o crime após ouvir uma conversa na qual a filha e outras duas meninas falaram sobre os abusos

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

Um homem de 39 anos teve a prisão temporária decretada após ser acusado de estuprar uma menina de sete anos. Segundo a polícia, ele foi esfaqueado pela mãe da criança após ela saber do crime. O caso aconteceu na cidade de Praia Grande (SP). As informações são do G1 São Paulo

De acordo com informações obtidas pelo G1, a polícia encontrou o homem ferido após uma denúncia e o encaminhou a um hospital. No local, ele afirmou que não se lembrava do que tinha acontecido. Ele esfaqueado no abdômen, no saco escrotal e no pênis.

Ainda segundo o G1, a mãe da vítima foi a responsável pelas facadas. Ela foi até a Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) de Praia Grande e confessou o crime. A mulher contou às autoridades que foi até a casa do homem e o esfaqueou depois de saber que a filha foi abusada por ele. Ela disse que descobriu o crime após ouvir uma conversa na qual a filha e outras duas meninas, sobrinhas do suspeito, falaram sobre os abusos. 

Como informa o G1, a Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) de Praia Grande registrou o crime de estupro de vulnerável e pediu a prisão temporária por 30 dias do homem, além de solicitar a realização de exames de corpo delito da vítima e de outras crianças, para determinar se ele também abusou de outras pessoas.