Brasil

Mãe flagra missionário abusando sexualmente da filha de 4 anos em igreja

Suspeito confessou o crime à polícia

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

Uma mãe flagrou um missionário peruano abusando sexualmente da filha de 4 anos dentro de uma Igreja Adventista do Sétimo Dia, localizada na cidade de Itanhaém (SP). As informações foram obtidas pelo G1 Santos e Região nesta terça-feira (11).

Ao G1, a polícia civil informou que a mãe levou a menina para a instituição religiosa e que, enquanto participava de uma reunião, a criança foi até uma sala onde acontecem atividades infantis para pegar um brinquedo. O missionário que estava no local e era abrigado pela unidade pegou a mão de menina, colocou em seu órgão genital e começou a movimentar.

O crime foi flagrado pela mãe da criança que, em depoimento  à polícia, contou que quando entrou na sala o suspeito estava de costas, mas percebeu que ele guardou rapidamente algo dentro das calças quando ouviu o baralho da porta.

Longe do missionário, a mãe perguntou à filha o que tinha ocorrido e ela confirmou o estupro. Quando questionado por lideranças da igreja, o suspeito confessou o crime.

À polícia, o peruano disse que colocou as mãos da criança em seu órgão sexual e disse 'besteiras' para a vítima com conotações sexuais. Ele foi preso em flagrante por estupro de vulnerável. A Embaixada Peruana no Brasil foi comunicada do ocorrido.


Em nota enviada ao G1, a Igreja Adventista do Sétimo Dia disse que lamenta profundamente o ocorrido em uma de suas congregações na cidade de Itanhaém. A pessoa acusada do crime estava abrigada no templo há poucos dias enquanto participava de um projeto no município.