Brasil

Médica cubana é morta com golpes de chave de fenda

Vigilante foi preso em flagrante e levado e indiciado por homicídio qualificado

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

Uma médica cubana foi morta com golpes de chave de fenda pelo marido brasileiro na tarde em  Mauá, São Paulo. Uma discussão  entre o casal na casa em que eles moravam teria motivado as agressões e o assassinato da vítima de 37 anos. De acordo com G1 São Paulo,  familiares de Laidys acionaram a Polícia Militar para avisar que o vigia Dailton Gonçalves Ferreira, de 45 anos, havia matado a mulher com golpes de chave de fenda e fugido no carro dele, um Volkswagen Fox vermelho, no domingo (3).

Laidys Sosa fez parte do Programa Mais Médicos
Foto: Reprodução/Acervo Pessoal

Ainda segundo portal, ao ser abordado, Dailton confessou o crime, segundo os policiais militares. Dentro do carro havia manchas de sangue. O suspeito levou os agentes no local onde havia enterrado o corpo da cubana, que trabalhava no Programa Mais Médicos. Na residência do casal, foi apreendida a chave de fenda usada no crime.

A PM informou ainda que o homem levou os agentes da 3ª Companhia do 30º Batalhão da PM ao local onde havia enterrado o corpo da cubana, que trabalhava no Programa Mais Médicos. Na residência do casal, foi apreendida a chave de fenda usada no crime. O marido, que é vigilante, foi preso em flagrante e levado e  indiciado por homicídio qualificado, com agravantes de feminicídio e ocultação de cadáver.