Brasil

Médico é preso acusado de estuprar paciente em consulta: 'lesões na vagina constatadas'

Vítima denunciou o ocorrido após conversar com uma amiga, que a encorajou a procurar a polícia

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br )

Um médico cardiologista de 48 anos, que não teve o nome divulgado, foi preso acusado de estuprar uma paciente durante consulta particular. Após exames, foram constatadas lesões na vagina da vítima. O crime aconteceu em Uberaba (MG). As informações são do UOL. 

A paciente havia marcado uma consulta para o período da tarde, que acabou sendo antecipada. De acordo com o boletim de ocorrência, no consultório particular, o médico teria penetrado a paciente e tentado fazer sexo oral. Ele também teria feito massagem, puxado o cabelo dela e mordido a região próxima ao pescoço, dizendo que ela estava tensa. 

Depois do abuso, ele agendou uma nova consulta em 20 dias. 

A vítima denunciou o ocorrido após conversar com uma amiga, que a encorajou a procurar a polícia. Ela  foi levada para o Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Triângulo Mineiro, onde foram constatadas lesões na vagina.

O médico foi preso e o caso segue em investigação. Para Polícia Militar, o médico negou "veemente os fatos narrados" pela vítima. Ele também disse que a consulta era um retorno para avaliação de exames.