Brasil

Menina de quatro anos passa cinco dias perdida na floresta: 'caixãozinho já estava pronto'

Sumiço foi notado pela mãe; criança brincava com irmã no quintal antes do caso acontecer

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)


A pequena Ana Vitória Soares, de apenas quatro anos, deu um grande susto em sua família. A garota, que mora na comunidade ribeirinha Maniva (AP), passou cinco dias perdida na Floresta Amazônica. O sumiço aconteceu no dia 29 de dezembro e a primeira pessoa a notar a ausência de Ana foi a mãe, Rosilete de Souza. As informações são do jornal O Dia.

A prima, Érica Silva, contou ao O Dia que a família já esperava pelo pior. "Até o caixãozinho dela já estava pronto", lembra. Ela passou ainda cinco dias internada, mas já foi liberada.

Foto: Reprodução

Segundo o jornal O Dia, Ana Vitória brincava em casa com a irmã, de oito anos. A mãe foi procurá-la mas não a encontrou. A família então imaginava que ela poderia ter se afogado no rio. Com isso, o Corpo de Bombeiros iniciaram as buscas pelo local, mas não encontraram a garota.

Érica relatou ao O Dia que a mãe de Ana decidiu procurar a filha no mato após ter uma intuição. "Ela voltou para casa e contou para todo mundo. Todos pegaram lanternas e foram para a mata". Apesar disso, não encontraram a garota.



O final feliz só aconteceu quando uma mulher evangélica chamou o irmão de Érica, Nelson Silva e disse para ele entrar na mata separado do grupo e rezando que, dessa forma, ele encontraria a garota.

Dito e feito. Nelson encontrou a menina embaixo de um buritizeiro, a cerca de dois quilômetros. O homem contou ao O Dia que Ana Vitória estava confusa e perguntava do pai sem parar. Ela não soube dizer como se perdeu, mas sentiu muito "medinho", e sobreviveu com frutas e água de um igarapé.