Brasil

Menino de 6 anos é estuprado dentro de instituição que atende crianças com câncer

Vítima passa por quimioterapia e ainda não foi ouvida pela polícia

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

A Polícia Civil de Campo Grande está investigando um caso de estupro envolvendo um adolescente de 13 anos e um menino de 6 anos. De acordo com informações do G1 Mato Grosso do Sul, o caso aconteceu na Associação dos Amigos das Crianças com Câncer (AACC/MS), no início deste mês.

A delegada Marília de Brito, titular da Delegacia Especializada de Proteção à Criança e o Adolescente (Depca), explicou ao G1 MS que a mãe da vítima foi ouvida e o caso está registrado como estupro de vulnerável.

"É padrão na delegacia fazer esse registro e, em seguida, verificar os fatos. Nós ainda não temos a fala da criança, ela passa por quimioterapia e vamos aguardar melhoras para que ocorra o depoimento especial", contou Marília de Brito.

Foto: reprodução
Em nota ao G1 Mato Grosso do Sul, a AACC/MS ressaltou que denunciou o caso para o Conselho Tutelar e tomou as providências devidas. A instituição, no entanto, afirma que o suspeito seria um menino de 8 anos, que é neto de uma funcionária. Já o boletim de ocorrência aponta uma garoto de 13 como suspeito.



Confira nota na íntegra:

A AACC/MS (Associação dos Amigos das Crianças com Câncer) esclarece que tomou as providências devidas no caso, prestando atendimento multidisciplinar ao assistido e sua acompanhante envolvidos e a funcionária responsável pelo menor acusado foi afastada por tempo indeterminado, uma vez que a mesma descumpriu normas internas.

Além disso, gostaríamos de esclarecer que a AACC/MS é uma Casa de Apoio, sendo assim, oferece toda a hospedagem ao assistido e a um acompanhante da família, sempre do sexo feminino, podendo ser mãe, tia, avó ou irmã, dessa maneira, é desta acompanhante a responsabilidade pela vigilância do assistido. Essa norma está disposta em nosso Estatuto e é de conhecimento destas responsáveis a partir da entrada na casa.

O assistido e sua responsável estão sendo amparados pela instituição, como foram desde sempre, uma vez que o bem-estar destes assistidos é prioridade do nosso trabalho. Inclusive, foi oferecido acompanhamento psicológico com um profissional especializado fora da equipe AACC/MS.

Quanto ao caso, é do Conselho Tutelar a condução do mesmo, que tomou ciência a partir da denúncia feita pela AACC/MS.

A AACC/MS orgulha-se em ser uma instituição de conduta irreparável, com um trabalho de 21 anos no estado. Apenas em 2018, mais de 500 crianças foram assistidas, com mais de 5 mil hospedagens, 26.820 refeições oferecidas e mais de 24 mil atendimentos multiprofissionais realizados. Nossa equipe passa por constantes treinamentos para que nossa missão, que é cuidar da criança e do adolescente com câncer em Mato Grosso do Sul, seja realizada com maestria.


O caso deverá ser investigado na Delegacia Especializada de Atendimento à Infância e Juventude (Deaij), pois a denúncia se trata de um adolescente.