Brasil

Menino de nove anos leiloa coleção de carrinhos para ajudar bebê com doença rara

"É melhor eu ficar sem os carrinhos do que ver a Laurinha não conseguir fazer o tratamento", disse Bruno ao pai

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br )

Bruno Mazzola, de 9 anos, resolveu leiloar os 120 carrinhos que juntou durante anos para ajudar no tratamento de uma menina de 9 meses que tem Atrofia Muscular Espinhal (AME).O caso aconteceu em Nova Trento, em Florianópolis. A ganhadorada do leilão, uma senhora de 75 anos, resolveu presentear o garoto com a coleção de volta. As informações são do G1 Santa Catarina. 

Em entrevista ao G1, o pai do menino contou que a ideia de leiolar a coleção surgiu em um jantar com os pais que estavam conversando sobre campanhas para ajudar crianças com AME. Uma dessas crianças é Anna Laura,a cuja família realiza uma campanha para arrecadar R$ 12 milhões para o pagamento da dose única do remédio que ajuda no tratamento e não tem no Brasil.

"É melhor eu ficar sem os carrinhos do que ver a Laurinha não conseguir fazer o tratamento", disse Bruno ao pai, Jailson Mazzola. Os pais do garoto organizaram um leilão, o preço dos itens somaria cerca de R$ 1.400, mas o lance inicial do leilão era de R$ 500. 

Foto: NSC TV/Reprodução

"Tiveram vários lances e dona Altair era insistente nos lances, ela deu cinco ou seis lances e acabou sendo a ganhadora. Ela veio aqui em casa entregar o dinheiro e pegar a coleção", conta Jailson. O lance ficou em R$ 2,2 mil, mas a ganhadora, Altair Maria Bertolini, colocou mais R$ 200.

A família de Bruno pediu que o dinheiro fosse depositado direto nas contas bancárias da família de Laura, mas a ganhadora insistiu em entregar o dinheiro em mãos para Bruno fazer a entrega. 

"Ela pediu para vir no meu quarto tirar uma foto com a coleção e nesse momento deu a notícia que ia me presentear", relata Bruno.

O pai de Bruno disse que se surpreendeu com a atitude de dona Altair. "Ela comentou que em 75 anos de vida não tinha visto uma ação tão linda de uma criança. Então ela se comoveu e se empenhou em ganhar o leilão para fazer essa boa ação para o Bruno". Depois da atitude de Bruno, um grupo de colecionadores com integrantes de todo o país enviou carrinhos ao menino para a coleção dele. Ele recebeu 113 itens. 

Ainda segundo o G1, pelo menos três famílias catarinenses de crianças menores de 1 ano estão realizando campanhas para conseguir comprar a dose única do medicamento para tratamento da Atrofia Muscular Espinhal (AME), que é um doença genética rara. A AME interfere na produção de uma proteína que mantém os neurônios motores vivos, em falta, se perde a capacidade de se mover, de engolir e até de respirar.