Brasil

Menino de oito anos é agredido por pais adotivos e é internado na UTI

A conselheira tutelar foi até a unidade de saúde, constatou "marcas severas de agressão física, com indícios de tortura"

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

No último domingo (8), um casal foi preso suspeito de agredir o filho adotivo, de 8 anos. O caso aconteceu em Londrina, no norte do Paraná. De acordo com informações do G1, a criança foi levada para o hospital em estado grave e permanece na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Os nomes dos envolvidos não foram divulgados.

No Boletim de Ocorrência (B.O.), consta que uma  conselheira tutelar recebeu a ligação do Hospital Evangélico dizendo que havia uma criança sendo atendida no pronto-socorro que possivelmente tinha sido agredida.

A conselheira tutelar foi até a unidade de saúde,  constatou "marcas severas de agressão física, com indícios de tortura" e chamou a Polícia Militar (PM).



Os pais da criança contaram à polícia que causaram os hematomas com o "intuito de discipliná-lo". Eles foram encaminhados à Central de Flagrantes de Londrina. O menino foi adotado há dois meses, no Mato Grosso do Sul.