Brasil

'Menino veste azul e menina veste rosa', diz Ministra da mulher

Damares Alves afirma que Brasil entra agora em uma 'nova era'

Agência O Globo
- Atualizada em

Circula na internet um vídeo amador no qual Damares Alves, a nova ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, afirma que é inaugurada agora uma "nova era" no país, em que "menino veste azul e menina veste rosa". As imagens foram feitas na quarta-feira, 2, dia da cerimônia de transmissão de cargo na qual Damares assumiu a pasta. No discurso de posse, Damares já havia afirmado que "menina será princesa e menino será príncipe".

Foto: Reprodução
— É uma nova era no Brasil: menino veste azul e menina veste rosa — exclama a nova ministra, com um largo sorriso e dando pulos. Ao soltar essa afirmação, ela é ovacionada por todos ao redor e tira selfies.

O vídeo foi filmado em um momento particular, longe do público, quando Damares estava cercada de apoiadores. Não está claro se o episódio ocorreu antes ou depois da posse. É possível ver que a roupa da ministra é a mesma que ela usou durante a cerimônia.

As cenas foram publicadas por vários perfis do Facebook e do Youtube. Alguns contam com mais de 1 milhão de visualizações e com milhares de compartilhamentos. Entre os comentários, há quem defenda Damares, mas a maioria é crítica à fala da ministra.

"E pq a 'ministra' não está de rosa? Ela não é menina? Meninos e meninas vestem o que quiser, são o que quiserem ser e vão gostar daquilo que sentirem atração, não há ministra ou presidente nesse mundo que irá mudar a sexualidade de alguém. Muito menos com cores determinadas pela sociedade", escreveu uma usuária da rede social. Outro internuta fez coro: "É ministra dos direitos humanos ou ministra de moda infantil?", alfinetou.

Já entre os que concordam com Damares, um dos comentários defendia: "Menina veste rosa sim e menino veste azul sim.... Voltamos ao normal da vida... Onde se diz o sexo do bebê... E monta-se o enxoval da cor do sexo... Menina é princesa e menino é herói ... Voltamos à normalidade, graças a Deus".