Brasil

'Meu pai sempre foi possessivo', diz filha de suspeito de matar Rafael Miguel

Na manhã desta terça-feira, um advogado do comerciante entrou em contato com investigadores do 98º DP (Jardim Miriam), mas não informou o paradeiro de Silva

Agência O Globo
Procurado pela polícia por ter matado o ator Rafael Henrique Miguel e os pais dele no último domingo, o comerciante Paulo Cupertino da Silva, de 48 anos, impediu a filha de sair de casa e se encontrar com o jovem antes de cometer o crime. Namorada do ator, a estudante Isabela Tibcherani, de 18 anos, afirma que seu pai é misógino, possessivo e ciumento e que dizia que não queria que o namoro atrapalhasse a vida dela.
Foto: Reprodução | Instagram
O suspeito ainda está sendo procurado pela polícia. Na manhã desta terça-feira, um advogado do comerciante entrou em contato com investigadores do 98º DP (Jardim Miriam), mas não informou o paradeiro de Silva.
— Meu pai sempre foi misógino, nunca gostou de mulher, sempre impediu minha mãe de viver. Presenciei muitas coisas ruins desde pequena — afirmou a jovem, em entrevista à TV Record exibida na noite de segunda-feira.
— Eu sempre soube da pessoa que ele era, da índole, do jeito ruim dele, de impedir a felicidade alheia. Ele tem essa coisa de querer ter posse da vida das pessoas.
O comerciante tem passagens pela polícia paulista desde a década de 1990. Antes do triplo homicídio cometido no domingo, ele já havia sido indiciado por roubo, formação de quadrilha, lesão corporal e ameaça. Embora tivesse críticas ao pai, Isabela não achava que ele fosse capaz de matar seu namorado:
— O máximo que eu achei que poderia acontecer seria uma luta física, que eles pudessem brigar.
Na entrevista, Isabela relatou que começou a sair com Rafael em 2018 e que estava há alguns meses sem vê-lo por proibição de Silva.
— Ele não deixava eu sair de casa — disse a estudante. — As pessoas falavam: "Você é maior de idade, sai, você não deve satisfação a ele (seu pai)", Mas só eu sabia do que ele é capaz.
Enquanto estavam separados, Isabela e Rafael mantinham contato por aplicativos de troca de mensagens e ligações de vídeo. No último sábado, o casal combinou de se encontrar em uma festa junina na Zona Sul de São Paulo. A garota conta que foi acompanhada da mãe e que teve medo de que Silva pudesse aparecer por lá:
— Nessa noite da festa junina ela (mãe) estava lá para ver se meu pai não apareceria, para deixar a gente curtir um tempo junto. Mas ela preferia não passar por cima da palavra dele (pai) com medo do que ele podia fazer comigo, com ela.
O encontro dos dois namorados na festa ficou registrado nas redes sociais de Isabela. Ainda na entrevista para a TV Record, a jovem contou que não conseguiu dormir bem quando voltou para casa, pois estava tendo insônia, e que, no domingo, chamou Rafael para ir numa praça perto da casa dela. Neste dia, ela estava se sentindo "perdida, perturbada", segundo suas palavras.
Ainda de acordo com o relato da garota, João Alcisio Miguel, de 52 anos, e Miriam Selma Miguel, de 50, pais do ator, foram buscar seu filho na praça e deram uma carona até a casa dela. Ao chegarem no imóvel da família de Isabela, viram o comerciante saindo já com a arma na mão.
— Eles (os pais de Rafael) nem chegaram a se aproximar, a fazer contato — disse a jovem. — A única coisa que eles pediram foi "vamos conversar", mas a partir dai não teve conversa.