Brasil

Modelo diz que não é racista porque tem cachorra preta: 'Nem pensei na cor'

Mulher revelou que teve a conta do Instagram suspensa após se posicionar sobre um comentário que Rodolffo fez em relação ao cabelo do professor João Luiz

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

Um vídeo em que a modelo Gina Novaes diz que não é racista por que tem uma cachorra preta, viralizou nas redes sociais nesta segunda-feira (5). A postagem foi publicada após a modelo fotográfica ter o seu perfil no Instagram suspenso por dois dias.

Foto: Reprodução

Segundo o Uol, a mulher revelou que teve a conta do Instagram suspensa por dois dias, após se posicionar sobre um comentário que Rodolffo do BBB 21 fez em relação ao cabelo do professor João Luiz. A fala da modelo teria motivado as acusações de racismo contra ela.

"Me denunciaram por racismo, logo eu que tenho uma cachorra pretinha e é o amor da minha vida. Eu, racista? Tenho amigos gays, negros são maravilhosos, pessoas incríveis, amo demais. E me denunciaram", diz Giana Novaes no vídeo.

“O comentário em relação à minha cachorra, é que ela foi devolvida duas vezes da onde eu comprei pelo fato dela ser preta. E eu, na hora de escolher um cachorro, nem pensei na cor. Para mim não importa cor, não importa raça, não importa nada. Estou longe de ser racista, vocês não sabem nada sobre racismo”, disse Giana Novaes, em outro vídeo.

Não demorou muito para que ela fosse duramente criticada nas redes sociais. Afinal, Giana comparou um animal de estimação à pessoas negras. Sobre isso, ela publicou um novo pedido de desculpas.