Brasil

Morre locutor de rodeios aos 57 anos

Ele lutava contra um câncer na mandíbula há dois anos

Agência O Globo
- Atualizada em

Morreu em São Paulo, nesta terça-feira (4), o locutor de rodeios Asa Branca. Ele estava internado no Instituto do Câncer desde o último sábado, dia 25, e lutava contra um câncer na mandíbula há dois anos.

Foto: reprodução
Waldemar Ruy dos Santos, ou "lenda dos rodeios", como era conhecido, passou por algumas internações, sendo a última neste domingo, dia 2. A morte foi confirmada pela família através de um comunicado enviado à imprensa e publicado nas redes sociais de Asa: "É com muito pesar que informo a todos o falecimento do nosso querido Waldemar Ruy Asa Branca dos Santos. Em breve, mais informações". Além disso, o comunicado incluiu uma frase do locutor: "Nunca abandone um amigo, independente de sua situação".



Sua esposa, Sandra dos Santos afirmou que ele não suportava mais as dores, e que a morfina não fazia mais efeito. "Às vezes, ele está consciente e às vezes bem confuso. Ele reclama de dores e a morfina não faz mais efeito. Ele não está mais aguentando o sofrimento e já pede para morrer".

Nascido em Turiúba, em São Paulo, Asa Branca ganhou este apelido porque tinha a mania de pegar passarinhos. Na década de 90 ele ficou nacionalmente conhecido por narrar os principais rodeios do Brasil. Além do seu principal trabalho, ele também fez participações em novelas como Mulheres de Areia e O Rei do Gado.