Brasil

Morre quinta pessoa baleada por atirador de Campinas

Aposentado Heleno Severo Alves, de 84 anos, foi submetido a cirurgia mas não resistiu

Dimitrius Dantas, da Agência O Globo

O aposentado Heleno Severo Alves, de 84 anos, uma das vítimas do atirador que abriu fogo dentro da Catedral Metropolitana de Campinas , não resistiu aos ferimentos e morreu na tarde desta quarta-feira, de acordo com a prefeitura da cidade. Com Alves, o número de mortos sobe para cinco. Além do idoso e do responsável pelo crime, Euler Fernando Grandolpho, que se matou após ser atingido pela polícia, quatro fiéis morreram dentro da Igreja.

Foto: Reprodução
Baleado no tórax e no abdômen, Heleno Alves estava internado em estado grave. Ele passou por uma cirurgia após chegar ao hospital e foi encaminhado para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Além dele, outra idosa, Jandira Prado Monteiro, de 65 anos, também foi atingida pelas balas disparadas por Euler. Atingida no tórax e na mão, Jandira Prado Monteiro, de 65 anos, no entanto, passou por uma operação e recebeu alta no início da tarde. Ela estava na Catedral com seu filho, Sidnei Monteiro, que morreu no ataque . Às 12h15, foi celebrada uma cerimônia em memória dos mortos no ataque.


Euler Fernando Grandolpho chegou à catedral logo após o fim da missa, quando alguns fiéis ainda permaneciam no local. As imagens da câmera de segurança da igreja mostram que ele se sentou em um banco e, na sequência, atirou em duas pessoas no banco de trás. Continuou a andar e atirar em outros fiéis, até que policias que faziam ronda na região entraram na Catedral.

Nesta quarta-feira, o Comando Militar do Sudeste afirmou que nada constava em relação ao autor do ataque, Euler Fernando Grandolpho, no Sistema de Gerenciamento Militar de Armas, banco de dados responsável pelo registro de Caçadores, Atiradores e Colecionadores.