Brasil

Motorista de aplicativo é preso suspeito de estuprar passageira: 'ofereceu bala'

A família da vítima registrou a ocorrência na delegacia e ela passou por exames no Instituto Médico Legal (IML)

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br )

Uma mulher de 20 anos, que não teve o nome divulgado, foi estuprada por um motorista de aplicativo no último domingo (23), em um motel de Anápolis, em Goiás. A família da jovem denunciou o caso para polícia após a vítima pedir um carro por aplicativo com o irmão, de 17 anos, para ir para casa, mas o motorista arrastar o veículo sem que o adolescente entrasse. O suspeito foi preso. As informações são do G1 GO. 

Após o motorista sair com o carro, o adolescente ligou para os pais, que tentaram localizar a vítima e não conseguiram. Depois de algumas tentativas, o motorista atendeu a ligação. De acordo com a mãe da jovem, ele estava “transtornado” e dizia que tinha “feito uma besteira”. “Ele ficava repetindo: ‘o que eu fiz’, ‘vocês vão me matar, vão chamar a polícia".

Na conversa, ele acabou confessando que havia levado a jovem para o motel. Os pais da jovem ligaram para o motel e pediram que não deixassem o suspeito ir embora de lá. Eles encontraram a filha  Eles filha desacordada em um dos quartos. No corpo dela, marcas de arranhões pelos seios, pernas e bunda. A blusa estava rasgada.

“Uma situação que você nunca imagina que vai ver sua filha assim. Parecia que ela estava morta. Não conseguia falar nada e, quando conseguia falar, era algo sem sentido”, conta. Ele tentou fugir do local, mas a Polícia Militar já havia sido chamada e prendeu o suspeito em flagrante.

O suspeito disse para polícia que a relação sexual foi "consentida". A família da vítima registrou a ocorrência na delegacia e a vítima passou por exames no Instituto Médico Legal (IML). 

“Os resultados ainda não saíram, mas um policial me disse que teve penetração, e eu também vi uma camisinha usada na cama do motel”, diz a mãe.

A jovem disse que o motorista ofereceu uma bala e ela aceitou, mas que não se lembra de tudo que aconteceu. O caso está sendo investigado e a vítima deve prestar um novo depoimento na quarta-feira (26).