Brasil

Motorista de Cristano Araújo é indiciado por morte de cantor e namorada

Ronaldo Miranda foi indiciado pelo crime de duplo homicídio culposo, quando não há intenção de matar

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em
Cristiano Araújo e o motorista Ronaldo Miranda.
Foto: arquivo Pessoal

O motorista Ronaldo Miranda, de 40 anos, foi indiciado pela Polícia Civil pela morte do cantor Cristiano Araújo e pela namorada do músico, Allana Moraes, no dia 24 de junho, em Goiás. A polícia indiciou o condutor do veículo pelo crime de duplo homicídio culposo - quando não há a intenção de matar. Se condenado, Ronaldo pode pegar de dois a quatro anos de prisão.


Para o delegado Fabiano Henrique Jacomelis, responsável pelo caso, o motorista não teve a intenção de cometer o acidente, mas foi imprudente na condução do veículo. "Houve o crime de trânsito, ele agiu com negligência no momento que transitou com as rodas não originais, com danos, e imprudente por dirigir em excesso de velocidade", disse.


"O conjunto excesso de velocidade, danos da roda e a falta do uso de segurança foram determinantes para o resultado trágico", continuou Jacomelis. Além de Ronaldo e do casal, estava no carro Victor Leonardo, um dos empresários do sertanejo. Allana morreu ainda no local e Cristiano Araújo chegou a ser socorrido, mas não resistiu.


Acidente ocorreu na madrugada de 24 de junho, quando o sertanejo voltava de um show em Itumbiara. Foto: Reprodução / TV Globo


Segundo a perícia e o próprio Ronaldo, o carro estava a 179 km/h, na via que é de 110km/h. O motorista afirmou ainda que perdeu o controle do carro depois que um dos pneus estourou. "A gente considerou que ele teve culpa consciente, pois, no íntimo dele, não acreditava que esse evento poderia acontecer, tanto que estava no veículo", finalizou o delegado.