Brasil

MPF recomenda retirada de vídeos da música ‘Surubinha de Leve’ por apologia ao estupro

Cantada pelo MC Diguinho, MPF aponta que a letra é “atentatória à dignidade feminina”

Aguirre Talento, da Agência O Globo
- Atualizada em

O Ministério Público Federal do Rio expediu uma recomendação ao Google Brasil para que promova a retirada de sete vídeos da plataforma YouTube da música “ Surubinha de Leve”, cantada pelo MC Diguinho, após apontar que a letra é “atentatória à dignidade feminina”.

Foto: Reprodução/YouTube

Após abrir um inquérito a respeito do assunto, o procurador regional dos Direitos do Cidadão no Rio de Janeiro, Renato de Freitas Souza Machado, concluiu que a música “exalta a violência contra a mulher” e, portanto, não estaria protegida pelo princípio constitucional da livre manifestação do pensamento.

“A música ‘Surubinha de Leve’ em sua versão original é atentatória à dignidade feminina, que promove e exalta a violência contra a mulher, e que reforça e naturaliza preconceitos e estigmas de gênero, de modo que sua irrestrita circulação não está amparada pelo direito fundamental à liberdade de expressão”, escreveu o procurador em sua recomendação.

Na avaliação do procurador, o próprio cantor da música recuou em sua letra por causa das críticas recebidas. “Após ampla repercussão negativa, o próprio autor Mc Diguinho alterou a letra da música para excluir a referência a estupro, modificando também seu videoclipe oficial no YouTube no canal oficial de sua produtora”, justifica o procurador.