Brasil

Mulher é baleada após xingar homem que não quis fazer sexo com ela

Louise Queiroga, da Agência O Globo

Uma mulher foi baleada na noite desta terça-feira em Campo Grande (MS) após o homem que a acompanhava ter se negado a fazer sexo com ela. A vítima, identificada como Eronilda Mendonça, de 34 anos, teria reagido à rejeição chamando o autor do crime de "viado, frouxo", segundo o delegado Lucas Caires, da Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac) de Piratininga, na capital sul-mato-grossense.

Homem foi preso após atirar três vezes contra mulher Foto: Reprodução/Google Maps

Segundo a Polícia Civil, Nicolas de Jesus Batista, de 22 anos, foi preso e confessou ter efetuado os disparos, alegando que os xingamentos o motivaram a sacar a arma.

— A vítima tinha intenção de manter relação sexual com o autor e em razão desse negar, a vítima teria injuriado-lhe com palavras "viado, frouxo", o que teria motivado o autor a sacar a arma — afirmou Caires nesta quarta-feira.

Os dois conversavam dentro de um carro quando Eronilda demonstrou ficar irritada. Nicolas disse que, após ser ofendido, ordenou que a vítima saísse do veículo. Ela então andou cerca de sete metros e recebeu três tiros nas costas.

O crime foi tipificado como "tentativa de homicídio qualificado por motivo fútil" e "mediante traição, emboscada, dissimulação ou qualquer outro meio que dificulte ou impossibilite a defesa da vítima".

Segundo a irmã da vítima, Eronilda avisou que sairia com "o cara do carro prata, Nicolas". Ele teria lhe chamado pra sair, então ela teria tomado um banho e ido encontrá-lo. A irmã disse ainda acreditar que eles não se conhecessem.

Nicolas, porém, apresentou uma versão diferente. Ele alegou ter conhecido a vítima há cerca de um ano em uma casa de prostituição no bairro portal Caioba. Em depoimento, disse que era cliente da vítima, mantendo com ela "relações sexuais sempre que a encontrava", o que ocorria "a cada dois ou três meses" aproximadamente.

— Segundo o autor, a última vez que teria saído com a vítima teria sido há cerca de três meses, quando mantiveram relação sexual e a vítima não teria cobrado do autor pela primeira vez — afirmou o delegado.

Consta no boletim de ocorrência que "os policiais encontraram a vítima sentada no solo ferida por disparo de arma de fogo". Ao ser questionada sobre o que tinha ocorrido, ela disse que o autor se chamada Nicolas e tinha fugido de carro. Ela foi encaminhada a um hospital, onde encontra-se internada. Após diligências, o homem foi localizado e preso. O revólver calibre 38 usado por ele foi apreendido.