Brasil

Mulher é morta a tiros por causa de comentários sobre infidelidade na internet

Em áudios no WhatsApp, Rosália fala nomes de supostos homens que estavam sendo traídos por suas mulheres

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

Na última segunda-feira (26), uma mulher de 32 anos, identificada como Rosália Maia, foi morta a tiros na cidade de Brejo do Cruz, sertão da Paraíba. De acordo com o UOL, a motivação do crime pode ter relação com os comentários que Rosália fazia em grupos de WhatsApp, chamando os homens de corno.

Segundo informações da polícia ao UOL, a investigação aponta a possibilidade do crime ser vingança. Em um dos áudios, Rosália fala nomes de supostos homens que estavam sendo traídos por suas mulheres e ainda explicava como foram os adultérios.

Foto: reprodução
O crime foi registrado pela Delegacia de São Bento e transferido para a Delegacia de Brejo do Cruz. A polícia contou ao UOL que os áudios estão sendo analisados para encontrar os mandantes e executores do assassinato.

A delegacia de Brejo do Cruz já tinha vários denuncias contra Rosália Maia por injúria e difamação.

"Ela era falastrona e enviava áudios nos grupos atingindo a honra das pessoas e uma das que se sentiu ofendida mandou executar. A princípio, não estamos tratando como feminicídio. É homicídio comum mesmo", contou um investigador da Polícia Civil ao UOL.

A polícia não descarta a possibilidade de outra motivação para o crime. "Fiz os primeiros levantamentos no local do crime. Assim que aconteceu, começou a sair informações de que ela falava mal das pessoas, chamando homens de corno. A primeira linha de investigação é esta, mas a polícia não descarta outras possibilidades", contou o delegado Anderson Fontes, titular da delegacia de São Bento, ao UOL.