Brasil

Mulher é morta pelo namorado horas após registrar queixa contra ele

Autor do feminicídio, Jhonatan Campos, de 22 anos, também desferiu golpes de faca contra a mãe da vítima

Agência O Globo

Poucas horas após registrar queixa contra o namorado, uma mulher foi morta a facadas por ele dentro de casa, em Ponta Grossa, no Paraná, na madrugada deste domingo. O autor do feminicídio, Jhonatan Campos, de 22 anos, também desferiu golpes de faca na mãe dela, de 60 anos, que está internada no Hospital Regional da cidade.

Foto: Reprodução

Agentes da 13ª Subdivisão Policial (SDP) realizam diligências para localizá-lo. Segundo o delegado Nagib Palma, Lidiane Oliveira, de 24 anos, já morava no município, mas Jhonatan se mudou há cerca de cinco meses. Ele começou a namorá-la e depois de um tempo passou a morar na casa onde ela vivia com a mãe.

Na noite de sábado, o casal tinha ido para um bar e, na volta, houve uma discussão. O delegado disse que a briga foi, provavelmente, motivada por ciúmes. Na ocasião, Jhonatan quebrou um objeto e a jovem saiu de casa para chamar a Polícia Militar, que foi ao local e registrou um boletim de ocorrência. Segundo Palma, foram dadas as devidas orientações para uma situação como aquela.

— Mas cerca de uma ou duas horas depois, o rapaz conseguiu voltar e entrou pelos fundos da casa. Talvez a porta estivesse aberta ou ele tivesse a chave. A vítima estava no banho, foi esfaqueada, e saiu pedindo socorro, mas infelizmente não resistiu. A mãe interveio, tentou ajudar a filha, mas foi esfaqueada também. Ela foi levada para o Hospital Regional — disse o delegado.

Nas redes sociais, amigos de Lidiane lamentam o ocorrido e cobram por justiça. Eles compartilham imagens de Jhonatan e um print de um post atribuído a ele, feito na última sexta-feira, quando foi celebrado o Dia Internacional da Mulher. A declaração de amor chamou atenção por ter sido feita praticamente no dia anterior ao feminicídio.

"Então hoje é dia das mulheres né, mas especialmente dessa mulher que divido uma vida, essa mulher maravilha, dedicada, objetiva e estupenda, uma mulher que qualquer homem queria ter. Todos tempos uma mulher que amamos, sendo ela mãe, amiga, namorada ou esposa, eu tenho a minha, a mulher da minha vida, que me apaixono todos os dias e sou grato por ela estar comigo, feliz dia da mulher. Eu amo você", diz a publicação.

Palma frisou que houve uma "aquecida" nos crimes de feminicídio ultimamente. Segundo ele, na Operação Respeito, realizada pela Polícia Civil do Paraná, na última sexta-feira, com o objetivo de combater crimes contra a mulher, Ponta Grossa foi a cidade que mais prendeu por violencia doméstica, empatando com Curitiba. A operação prendeu, em todo o estado, 176 homens em flagrante, sendo dois por tentativas de feminicídio e dois por feminicídio.

— Os crimes contra a mulher são difíceis para a polícia prevenir. O autor se aproveita da intimidade e da proximidade que tem com a vítima. Ele age com covardia. As mulheres devem identificar os perfis de seus companheiros e procurar se afastar quando notam agressividade, para que sejam tomadas as medidas cabíveis — afirmou o delegado.