Brasil

Mulher é presa por matar namorado e simular suicídio

“Ela o agredia, ele sofria diversas formas de violência. Sergio afirmava para pessoas próximas que queria se separar, inclusive pedia ajuda", explicou a investigadora

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br )

Nessa terça-feira (13), uma mulher de 41 anos, identificada como Meire Coelho do Santos, foi presa suspeita de matar o namorado com um tiro na cabeça. O crime aconteceu no dia 18 de setembro, em Campo Novo do Parecis, no Mato Grosso. 

De acordo com a Polícia Civil, Sergio Junior Barbosa da Silva, que trabalhava como vigilante em uma agência bancária, foi morto porque a suspeita não aceitava a separação. Meira nega as acusações e afirma que o companheiro se suicidou. 

“Começamos a suspeitar desde o dia do crime pela forma que ele estava deitado na cama e com a arma entre a costela e o braço. Exames de necropsia também apontavam para homicídio”, explicou a investigadora Daiana Vieira Padinha ao G1.

A vítima foi socorrida pelo Corpo de Bombeiros, mas não resistiu. Testemunhas e pessoas próximas de Sergio contaram que eles tinham um relacionamento muito conturbado. Eles estavam juntos há sete meses. 

“Ela o agredia, ele sofria diversas formas de violência. Sergio afirmava para pessoas próximas que queria se separar, inclusive pedia ajuda. Ela era ciumenta, possessiva e eles tinham brigas calorosas motivadas por ciúmes por parte dela. Ele decidiu se separar e até procurou uma casa para sair logo”, contou a investigadora.