Brasil

Mulher é torturada, xingada, estuprada e roubada pelo ex-namorado

A delegada responsável pelo caso explicou que as agressões aconteceram porque ele não aceitava a separação

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

Na última segunda-feira (18), um homem de 28 anos, identificado como Dyone Willian Silva Da Conceição, foi preso suspeito de torturar, ameaçar de morte, xingar e estupradar a ex-namorada de 20 anos, Mylena Santos Andrade. O crime aconteceu no dia 15 de novembro deste ano, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense.

Em contato com o portal 'O Dia', a delegada Mônica Areal, titular da Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam), as agressões aconteceram porque ele não aceitava a separação e disse que Mylena Santos o traiu.

Foto: Divulgação / Polícia Civil
"O crime aconteceu na casa dele, no bairro Nova Brasília. Eles ficaram juntos por seis meses, mas já não namoravam mais", explicou a delegada ao 'O Dia'.

Dyone Willian Silva Da Conceição chegou a negar ter cometido as agressões, mas os policiais encontram uma mensagem em seu celular que comprovavam o crime. "Antes dela sair lá de casa arrebentei ela na porrada, picotei todo o cabelo dela e (ela) ainda saiu sem levar uma peça de roupa. Cortei tudo na tesoura e ainda fiquei com o celular dela como garantia", dizia a mensagem.
Foto: Divulgação / Polícia Civil
Na casa de Dyone, os policiais encontraram o celular de Mylena e também roupas dela cortadas.

Ainda segundo o portal, as investigações comprovaram que Dyone Willian já tinha passagem pela polícia por outros crimes enquadrados na Lei Maria da Penha contra a ex.

"Além do flagrante por apropriação indébita, ele também vai responder por ameaça, estupro, tortura e injúria", completou a delegada.