Brasil

Mulher fica com perna quebrada e nariz machucado durante ação policial; assista

No vídeo, o policial aparece usando a própria perna para encostar na mulher e imobilizá-la

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

O vídeo de uma abordagem policial em Mafra, no Norte de Santa Catarina, viralizou nas redes sociais. Nas imagens, registradas por um morador, é possível observar cerca de seis policiais na propriedade para levar uma mulher, que ficou com a perna e o nariz machucados durante a ação dos agentes. O caso aconteceu no dia 19 de fevereiro.

No vídeo, o policial aparece usando a própria  perna para encostar na mulher e imobilizá-la. Ela acaba caindo no chão e machucando o nariz e uma das pernas. O rosto dela fica ensanguentado.

Foto: reprodução
De acordo com informações do G1 Santa Catarina, tudo começou quando um motociclista fugiu de uma blitz e tentou se esconder em uma casa. A polícia disse em nota ao G1 que os moradores do local teriam tentado impedir a prisão do motociclista. A mulher que ficou ferida foi presa por desacato  durante a discussão.

Em nota ao G1 Santa Catarina, a Polícia Militar informou que instaurou um inquérito policial militar para apurar o caso. O comandante da PM de Mafra, Marcelo Pereira, disse ao G1 SC que o policial caiu sobre mulher.

“Ao ser levada para a viatura, sem algemas a princípio, demonstrou resistência, razão pela qual o policial que lhe conduzia fez uso da força, vindo ao chão, restando ferimentos superficiais no nariz, bem como, suspeita de fratura na perna esquerda”, diz a nota. Além disso, foi informado ao portal que as imagens registradas pelas câmeras das fardas dos policiais foram encaminhadas na semana seguinte ao Ministério Público.

Ver essa foto no Instagram

PM de Santa Catarina. As imagens dizem tudo.

Uma publicação compartilhada por verdades quase secretas (@verdades_quase_secretas) em



"O Comando da Guarnição Especial de Mafra esclarece que os policiais militares são treinados a fazer o uso progressivo da força, bem como, observarem os protocolos operacionais padrão"', informou a PM em nota.

O delegado Nelson Vidal, que era o plantonista no dia do ocorrido, contou ao G1 que a mulher que aparece nas imagens foi autuada por desacato e resistência à prisão, e que ela não foi levada à delegacia porque tinha sido encaminhada a um hospital em função dos ferimentos. Outras duas pessoas foram autuadas por desacato e resistência, sendo que uma delas, um homem, também vai responder por ameaça.