Brasil

Mulher leva cadáver de idoso para realizar prova de vida em agência bancária

Ela vivia com ele há dez anos

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

Uma mulher de 58 anos levou o cadáver de um idoso de 92 para uma agência do Banco do Brasil na cidade de Campinas (SP), para realizar a prova de vida necessária para o recebimento da aposentadoria. O caso aconteceu no dia 2 de outubro, segundo informações da revista Veja.

O corpo estaria em uma cadeira de rodas. “Em determinado momento ela começou a gritar, falando que ele estava passando mal”, disse à Veja o delegado-titular do 1º D.P de Campinas, Cícero Simão da Costa. Após o chamado da ambulância, foi constatada a morte do idoso horas antes, após suspeita do paramédico.

“Ficamos no aguardo do laudo necroscópico para saber se ele morreu no momento [dentro da agência] ou foi levado morto. O laudo [informou] que ele tinha falecido 12 horas antes de entrar na agência” , contou o delegado.

A mulher cuidava da pensão do idoso e vivia com ele há dez anos. Ela é investigada por exposição de cadáver e estelionato previdenciário.