Brasil

Mulher mata amiga com 'mata-leão' e diz que vítima sofria um surto

Ela foi autuada em flagrante por homicídio culposo, quando não há intenção de matar

Louise Queiroga, da Agência O Globo
- Atualizada em

Uma confraternização de Natal entre duas amigas e os filhos de uma delas terminou em morte nesta terça-feira, em Curitiba. Segundo a Polícia Civil do Paraná, a autora do crime alegou que a vítima tinha sofrido um surto psicótico e que, para contê-la, deu um golpe de jiu-jitsu conhecido como mata-leão. Ela foi autuada em flagrante por homicídio culposo, quando não há intenção de matar.

Autora do crime foi levada à Central de Flagrantes de Curitiba Foto: Reprodução/Google Maps

Ainda de acordo com a corporação, um inquérito foi instaurado para apurar os fatos. A investigação segue em andamento. Devem ser ouvidos vizinhos e pessoas próximas às amigas nos próximos dias.

No momento da confraternização, segundo as informações preliminares da Polícia Civil, só estavam presentes as duas mulheres e os filhos da suspeita que contou ter tentado mobilizar a vítima para impedir que ela ferisse as crianças durante o surto. Segundo seu depoimento, não agiu para matar a amiga, que morreu asfixiada.