Brasil

Mulher morre após ter reação alérgica a tinta de cabelo

Ela teve algumas crises durante os últimos anos e chegou a ser alertada sobre um possível risco de morte

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

Uma mulher de 34 anos morreu na última quarta-feira (10) ao ter uma reação alérgica a tinta de cabelo, em um salão de cabelo da cidade de Catalão (GO). O Corpo de Bombeiros chegou a realizar o resgate a Karine de Oliveira Souza, mas ela não resistiu. As informações são do UOL.

A vítima chegou a desmaiar e foi encontrada desacordada. "Ela foi encontrada com uma parada cardiorrespiratória, inconsciente, pupilas dilatadas e sem pulso. Apresentava cianose (pele arroxeada como sintoma por falta de oxigenação). A guarnição fez o trabalho de reanimação, massagem torácica e ventilação, e entregou a moça aos cuidados médicos da Santa Casa", disse a corporação ao UOL.



De acordo com relato de uma amiga de Karine, essa não foi a primeira reação alérgica dela ao produto. "Essa alergia começou há uns quatro anos. Na época, ela foi ao dermatologista e ele mandou parar de pintar. Ela ficou uns seis meses sem pintar o cabelo", disse a amiga. Levada para um hospital em outra crise, ela ouviu do médico que poderia morrer se continuasse a usar a tinta.

Karine resolveu começar a utilizar uma tinta importada para diminuir a alergia. No entanto, a amiga dela conta que ela teve até crise de asma após o uso. "Ela chegou a pintar antes com a tinta importada e deu tudo certo. Mas no dia 10 ela não contou para a cabeleireira do episódio da alergia. E deu reação mesmo com a tinta que ela comprou. Ela saiu de lá desacordada. Teve parada respiratória. Eu cheguei ao hospital quando estavam tentando reanimar ela. Mas, infelizmente, deu morte cerebral", lamentou a amiga.