Brasil

Mulher morta pelo ex companheiro era obrigada a comer fezes

Ela ainda era forçada a assistir vídeos de Gutemberg fazendo sexo com outras mulheres

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br )
- Atualizada em

Uma mulher, identificada como Franciane Moizes Pedro, foi morta vítima de feminicídio em Miracema (RJ), pelo ex companheiro Gutemberg Xavier Alves, em setembro deste ano. De acordo com o site O Dia, Franciane foi esquartejada e enterrada no quintal da casa do homem. O rapaz está foragido. 

Foto:Divulgação

Nesta sexta-feira (8), a Polícia Civil relatou que a mulher era obrigada a comer fezes e assistir vídeos de Gutemberg, que é soropositivo, fazendo sexo com outras mulheres. 

Segundo ainda as autoridades depois de desconfiar da participação do desaparecimento de Franciane, ele desenterrou ela, esquartejou e chamou um rapaz que possui transtorno mental, para dar fim no corpo da vítima. 

Conforme O Dia, o delegado responsável pelo caso, Gésner Bruno, disse que uma confidente da vítima contou que ela era obrigada a assistir aos vídeos de Gutemberg com outras e que ele se gabava de contaminar as mulheres com o vírus do HIV.  

O delegado contou ainda que o homem mentiu para a ex companheira no começo do namoro sobre não ser soropositivo. "Havia rumores na cidade de que ele era soropositivo. Um parente relatou que a alertou, mas Franciane disse que Gutemberg mostrou um exame para ela com o resultado negativo. No decorrer da relação, no entanto, ela descobriu que o companheiro havia mentido."

A autoridade relatou também, que Franciane disse para seus amigos que o companheiro a obrigou a fazer uma tatuagem com o seu nome: "Gutemberg, eu te amo!".