Brasil

Mulher presa por engano é libertada: 'Não vou abandonar minha irmã'

Danielle foi vítima de dois erros, um da Polícia Civil e outro da Justiça

Agência, O Globo

Depois de ser presa por engano e de passar 11 dias no cárcere, a esteticista Danielle Estevão Fortes, de 27 anos, finalmente saiu da cadeia no fim da manhã desta terça-feira. Um oficial de justiça do plantão judiciário do Tribunal de Justiça, entregou o alvará de soltura da esteticista, no presídio Joaquim Ferreira de Souza, no Complexo do Gericinó, na Zona Oeste. Danielle foi vítima de dois erros, um da Polícia Civil e outro da Justiça.

- Esperava que minha irmã se apresentasse. Mas não vou abandonar minha irmã como ela me abandonou. Os últimos 11 dias foram os piores da minha vida. Nem um bicho merecia isso - diz Danielle.

Primeiro, ela foi confundida com a irmã Daniela Estevão Fortes, de 23 anos. Daniela é suspeita de participar de dois assaltos. Num deles, em julho de 2018, chegou a ser flagrada por uma câmera de segurança. Por um equívoco na investigação feita pela 59ª DP( Caxias), Danielle foi apontada como autora dos dois crimes. E acabou sendo presa em razão de um mandado de prisão preventiva, quando foi prestar um depoimento, no último dia 7 de junho, na Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense. Nesta segunda-feira, Danielle foi vítima de mais um erro. 

Depois de reconhecer a ilegalidade da prisão, a 3ª Vara Criminal de Duque de Caxias emitiu um alvará de soltura da esteticista. O documento, no entanto, trazia o sobrenome errado de Danielle. No lugar de Estevão Fortes, foi digitado Esteves Fortes. Assim, por conta da discrepância da grafia dos sobrenomes, a esteticista foi obrigada a passar mais uma noite na cadeia.

Já na madrugada desta terça-feira, o Tribunal de Justiça concedeu um novo alvará, desta vez com o sobrenome correto, e Danielle pôde ser liberada. Ela ainda recebeu uma outra boa notícia. De acordo com o advogado João Vicente Cordeiro de Oliveira, a 2ª Vara Criminal de Duque de Caxias, onde tramita o segundo processo em que Danielle era acusada injustamente de roubo, decidiu absolver sumariamente a esteticista da acusação do crime. A tendência é que isso ocorra na 3ª Vara Criminal. Nesta terça-feira, familiares e amigos da esteticista prometem fazer uma festa, em Mauá, no município de Magé, na Baixada Fluminense, para dar boas-vindas e comemorar a liberdade da esteticista.

Foto: Reprodução

Cinco parentes, entre tios e primos da esteticista Danielle Estêvão Fortes, fizeram uma espécie de vigília pela libertação de Danielle. Eles se revezaram para dormir dentro de um Vectra ano 2001, que foi estacionado próximo ao Complexo de Gericinó.

- Somos cinco, mas o carro só acomodava três pessoas para dormir. Nos revezamos e cada um conseguiu dormir uma três horas. Estou aqui desde ontem e só vamos embora com a Daniella - disse Ilma Trindade de Andrade, prima da esteticista.