Brasil

Mulher se intitula como 'serva de Deus', agride homossexual e é presa; vídeo

Além de agredir a vítima fisicamente e verbalmente, ela também quebrou objetos da agência de turismo

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

Um mulher de 42 anos foi presta neste domingo (28) após espancar se intitular 'serva de Deus' e espancar um homem homossexual que trabalhava  na agência de turismo no terminal rodoviário da cidade de Lucas do Rio Verde (MT). O vídeo da situação viralizou na redes sociais e gerou revolta entre os internautas. As informações são do G1 Mato Grosso.

De acordo com a apuração do G1, em depoimento à polícia, a vítima contou que a suspeita foi até a agência para comprar uma passagem, mas ultrapassou o limite de distância para conter a disseminação do novo coronavírus.

Em seguida, a vítima tentou orientar a suspeita, mas sofreu agressões físicas e verbais da mesma que se dizia 'serva de Deus'. Ela também danificou objetos que estava na loja. De acordo com testemunhas, a mulher quebrou teclado, monitor, máquinas de cartão e cones.

Além disso, a suspeita ameaçou o funcionário de morte e disse palavras como: “veadinho, bicha, odeio veado, vou te matar e veado não entra no céu”.

A mulher foi presa em flagrante e irá responder pelos crimes de  homofobia, ameaça, dano, injúria mediante preconceito, lesão corporal e tráfico de influência.

Veja vídeo: