Brasil

Mulher tem auxílio negado por ser 'presidente da República'; entenda

Adeyula Dias Barbosa Rodrigues, na verdade, está desempregada

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

A capixaba Adeyula Dias Barbosa Rodrigues, de 31 anos, teve uma surpresa ao checar a situação da solicitação do auxílio emergencial de R$ 600. Ela teve o pedido negado por ser "presidente da República". Pelo menos era o que constava na Carteira de Trabalho Digital da desempregada. As informações são do jornal A Gazeta.

Foto: Reprodução

O cargo foi dado à desempregada pela Secretaria de Estado de Educação (Sedu). No entanto, o contrato dela com a Sedu acabou em agosto de 2019. Adeyula também foi registrada como auxiliar de secretaria pela Prefeitura de Vila Velha (ES), cargo que ela já não ocupa mais, mas que está registrado na Relação Anual de Informações Sociais (Rais), uma das bases usadas na análise do auxílio emergencial.

"Acabei sendo prejudicada devido aos erros de vários órgãos. Ninguém dá um direcionamento do que devo fazer. Eu ligo para o 111 (número do auxílio emergencial) e eles alegam que não tenho direito ao auxílio emergencial. Segundo eles, estou trabalhando. Porém, estou desempregada de agosto de 2019. Você procura vários meios de conseguir uma informação, mas eles ficam em um jogo de empurra-empurra", disse Adeyula a 'A Gazeta'.