Brasil

Mulheres são presas por vender imagens de estupro e tortura dos filhos

Crime envolve também a participação de um casal ucraniano

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br )
- Atualizada em

Duas mulheres foram presas suspeitas de venderem imagens de estupro e tortura dos próprios filhos, sendo um de 11 anos e outro de 5 anos. Elas foram presas nesta quinta-feira (19), durante a segunda fase da Operação “Pedomom” da Polícia Federal (PF). O crime envolve também a participação de um casal ucraniano, que produzia e distribuía arquivos com fotos de abuso sexual infantil. Elas foram encontradas uma em Iguape e outra em Cajati, ambas cidades do interior de São Paulo. As informações são do G1 Santos (SP). 

Segundo a Polícia Federal, o casal ucraniano foi preso em maio deste ano e um homem, que também participava do esquema, foi detido em Iguape (SP). Durante o cumprimento de apreensão de materiais, ele tentou destruir o notebook e os celulares que possuía. 

O material foi levado para análise, onde foi encontrado um grande volume de imagens de abuso sexual contra crianças praticados por ele e pelas duas mulheres. A Polícia Federal descobriu que as mulheres eram e ex-namoradas do preso. 

De acordo com as autoridades, há registro de mais de 30 estupros cometidos por eles, além de imagens de tortura praticada contra um dos filhos. Além de 20 atos de abuso sexual contra a criança. Os estupros eram filmados pelos agressores que os trocavam em fóruns da Deep web (zona da internet que não pode ser detectada facilmente) dedicados a abusos sexuais praticados por pais e mães.