Brasil

Músico morre com suspeita de covid-19 duas semanas após postar vídeo: 'Tô curado, tô vivo'

Nego Dé tratava de uma pneumonia desde o final de março, mas foi internado neste final de semana com suspeita de infecção pelo novo coronavírus

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

O músico Nego da Fé morreu neste domingo (3), aos 41 anos, em Nova Friburgo, no Rio de Janeiro, com suspeita de covid-19, duas semanas depois de postar um vídeo em que comemorava o fato de estar curado e vivo.

O músico tratava de uma pneumonia desde o final de março, mas foi internado no Hospital Municipal Raul Sertã neste final de semana com suspeita de infecção pelo novo coronavírus. No atestado de óbito, consta a supeita de covid-19.

No vídeo publicado no dia 14 de abril, Nego Dé diz que estava finalmente curado depois de mais de 20 dias de tratamento. 

"Passando para dizer que tô curado, tô vivo, tá? Tô em Nova Friburgo. Não fui internado. Fui super bem recepcionado no Hospital Raul Sertã pelo doutor Matheus Lima. Nesses dias fui monitorado pela doutora Lúcia Rebel, doutora Maria Lina e por todos os meus amigos que fizeram correntes de orações para que eu saísse dessa. Foram 20 dias e mais um pouco de muita luta e difícil, dolorosa, cansativo, mas vi quantas mensagens de pessoas que gostam de mim e tô passando aqui para agradecer, tá? Tô em casa, tô bem e já já estaremos juntos. Papai do céu abençoe. Muito obrigado, muito obrigado", declarou Nego Dé à época.

Ao G1, a irmã da vítima disse que ele estava há meses com problemas no pulmão, tratando de uma água na pleura. "Este foi o laudo do médico, água na pleura. Covid é somente suspeita”, ressaltou Andrea Henrique de Souza.