Brasil

Nas redes, cariocas rebatem crítica do 'NYT' a biscoito brasileiro

Uns rebateram com a cultura do gorduroso fast food; outros acusaram a indelicadeza com o anfitrião

Agência O Globo
- Atualizada em
Vez em quando falta autoestima ao brasileiro, mas neste começo de semana valeu a máxima de que só ele pode se criticar — mais ninguém. Desta vez, quem sentiu a reação popular, mais especificamente dos cariocas, foi o jornalista do diário americano "The New York Times" que publicou uma avaliação sobre um dos patrimônios da alimentação local: os biscoitos Globo. Depois de visitar a fábrica e provar a iguaria, David Segal achou "sem gosto" e desdenhou como um todo do que chamou de "culinária carioca".

"É o símbolo do Rio — uma cidade em que o cenário de restaurante é 'meh'", escreveu Segal, em tom de desprezo. O biscoito, composto por polvilho, água, gordura de coco, leite, sal e açúcar, seria "ar transformado em bolacha" na opinião do jornalista. Mas o carioca não deixou barato e recorreu às redes sociais em defesa da honra do seu paladar e do seu patrimônio.

Alguns preferiram acusar a "ingratidão" e a indelicadeza do jornalista com o país que o recebeu.