Brasil

'O que mais temia, aconteceu', diz mãe da menina Ágatha em depoimento emocionante

Pais da menina falaram pela primeira vez sobre a perda da filha

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

Os pais da pequena Ágatha, 8 anos, morta na última sexta-feira (20) após ser atingida por um tiro de fuzil dentro de uma Kombi, no Complexo do Alemão, reuniu forças em meio a tragédia e deram um depoimento emocionante na manhã desta terça (24), no programa 'Encontro', comandado por Fátima Bernardes. 

Foto: Reprodução | TV Globo 

No programa, Vanessa Sales desabafou e contou sobre os últimos momentos de vida da filha: “Ela estava no meu colo. As pessoas desceram da Kombi e só ficou um rapaz. Eu coloquei ela do meu lado. E ouvi um barulho. Foi quando ela chamou o meu nome e gritou ‘mãe, mãe’. A gente ficou muito assustada. E aí eu não tentei puxar ela para perto, mas não consegui. Ali ela não se movia. E eu vi que ela levou um tiro. Vi um buraco e ela sangrando. Minha filha não estava mais falando”.

O pai de Ágatha, Adegilson Lima, ainda pontuou que não houve confronto entre policiais e traficantes naquele dia: “Não tinha nada. Estava tudo bem”, disse. Emocionado, no fim do programa ele fez um apelo a Wilson Witzel. “Governador, muda essa política de atirar. Por favor. Muda essa política. O que aconteceu com minha filha pode acontecer com outras famílias também”, finalizou.