Brasil

Oi prorroga inscrições para programa de patrocínios culturais

Artistas e produtores culturais podem apresentar propostas de festivais, espetáculos, exposições, performances e outras manifestações criativas

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

Os produtores culturais interessados em participar da 16ª edição do Programa Oi de Patrocínios Culturais Incentivados podem se inscrever até o dia 5 de abril, às 17h, por meio do site do Oi Futuro.

O programa destina recursos para financiamento total ou parcial de projetos aprovados em leis estaduais e municipais de incentivo à cultura seguindo duas linhas de seleção: uma para todo o país e outra voltada para a programação do Centro Cultural Oi Futuro, no Rio de Janeiro.

Na iniciativa, artistas e produtores culturais podem apresentar propostas de festivais, espetáculos, exposições, performances e outras manifestações criativas e originais que valorizem a convergência de linguagens, a cocriação e a conexão entre pessoas e ideias. Realizadores também podem inscrever propostas que contemplem a integração do Museu das Telecomunicações com seus públicos e a ocupação do LabSonica, laboratório de experimentação no campo do som e da música, que completa seu primeiro ano de atividades.

O Programa Oi de Patrocínios Culturais Incentivados já investiu e apoiou projetos de diversas naturezas, atraindo mais de 8 milhões de pessoas de todo o país, desde 2003. Nesses 16 anos de atuação, foram mais de 2.500 projetos culturais apoiados pelo Oi Futuro, que se tornou espaço onde as muitas formas de arte convergem e as tecnologias do nosso tempo são um campo infinito para experimentação e investigação artística.

Através do programa, a Oi quer fomentar a produção artística inovadora, especialmente no campo da convergência entre arte, ciência e tecnologia, potencializando conexões e experiências que impulsionem novas ideias e experiências coletivas singulares; promover oportunidades de colaboração, gerando interações que se caracterizem na participação ativa do público; estimular a circulação da produção cultural brasileira por meio do fomento à geração de conteúdo digital multiplataforma, além de trabalhar acessibilidades para a ampliação de um público diverso e irrestrito.