Brasil

Organização dos jogos InterFAU confirma que Prior foi expulso após denúncia de assédio

Nesta sexta-feira (3), uma revista publicou uma matéria com relatos de acusações de estupro contra Felipe Prior, ex participante do BBB 20

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

 A comissão organizadora dos jogos universitários de arquitetura e urbanismo, a InterFAU, enviou uma nota à Revista Marie Claire confirmando a informação de que Felipe Prior, ex participante do BBB 20, foi expulso de eventos universitários por queixas de assédio. Na manhã desta sexta-feira (3), a revista publicou uma matéria com relatos de acusações de estupro contra o arquiteto.

De acordo com o comunicado enviado à revista, a InterFAU confirma que Prior foi banido do evento após casos de assédio em 2018. No entanto, a comissão alega que não tinha conhecimento que se tratava de uma denúncia de estupro.

"No evento de 2018 foi reportado para a comissão organizadora e para a comissão anti-opressão mais de um relato de assédio contra Felipe, e um dos casos é justamente o que foi reportado por vocês na matéria. Importante reiterar que não foi repassado informações da vítima e nem detalhes do caso por pedidos da vítima de manter em sigilo. Foi reportado apenas que um dos relatos era grave", comunicou a comissão à Marie Claire.

"Após a comissão ficar ciente das denúncias de assédio - mais um vez importante ressaltar que a comissão não sabia dos detalhes e que tinha sido um caso de estupro -, foi decidido em reunião de fechamento em outubro de 2018 que o Felipe fosse expulso das demais edições do Interfau", continua. "Nós somos um evento privado, então a decisão realmente cabe à comissão, não exigimos nenhum tipo de boletim de ocorrência ou qualquer coisa do tipo, basta a comissão entrar em um acordo para tomar a decisão", ressaltou.

A InterFAU ainda disse à Marie Claire que vem recebendo uma série de mensagens nas redes sociais questionando a veracidade da expulsão do ex-BBB dos jogos. "Nós optamos por evitar aumentar a história antes que o processo viesse à tona. Vamos agora reportar o ocorrido através de uma nota oficial nas nossas redes sociais. Não tínhamos feito isso anteriormente porque quando ocorreu a expulsão dele ele não era uma pessoa pública e não tínhamos a intenção de expor o ocorrido, já que cabe a vítima tomar as devidas providências. A medida que cabia a nos tomarmos foi tomada: a expulsão do Felipe", reitera.

Por fim, a comissão destacou a importância de se pronunciar sobre o assunto para a segurança das pessoas que frequentam o evento. " Estivemos sempre em contato com as vítimas, desde que o processo teve início, com a intenção de ajudá-las o máximo que podíamos", concluiu.

Foto: reprodução