Brasil

Padrasto é condenado a 20 anos de prisão pela morte de bebê por ciúmes da mulher

No dia do crime, Danyela tinha deixado o filho dormindo sob os cuidados de Tallys Henrique Piris

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

Nesta terça-feira (23), um homem, identificado como Tallys Henrique Piris de Miranda, foi condenado a 20 anos de prisão por ter matado uma criança de um ano e nove meses. O crime aconteceu em dezembro de 2014, no bairro Dom Aquino, em Cuiabá.

De acordo com informações do Ministério Público Estadual (MPE) ao G1 Mato Grosso, Tallys Henrique foi condenado pelo Tribunal do Júri por homicídio triplamente qualificado de Hector Ulisses Batista Gomes, filho da ex-companheira dele.

Tallys Henrique Piris de Miranda foi condenado por homicídio triplamente qualificado (Foto: TV Centro América/Reprodução)
O menino foi espancado até a morte e o seu corpo foi encontrado com várias lesões, inclusive com queimadura de segundo grau.

Ainda segundo informações do G1 MT, Tallys tinha ciúmes da ex-companheira, Danyela Jhéssyca Batista dos Santos, com o enteado. No dia do crime, Danyela tinha deixado o filho dormindo sob os cuidados de Tallys.

“A conduta do denunciando revelou efetivo requinte de crueldade, frieza e desprezo à vida da vítima, eis que espancou seu frágil corpo sem que tivesse qualquer chance de defesa. Demonstrando ainda mais frieza, e com o objetivo de dissimular sua conduta delituosa, o denunciando deixou o corpo da vítima deitado no colchão da sala, enrolado em uma coberta. Em seguida, sentou no sofá e passou a assistir televisão”, consta na denúncia.
Menino foi espancado até a morte (Foto: TV Centro América/Reprodução)

Danyela chegou em casa e já encontrou o filho desfalecido. Hector foi levado para o hospital, mas não resistiu.