Brasil

Padre é suspenso sob suspeita de assédio sexual

Investigação contra o religioso acontece em pelo menos três cidades brasileiras

Gustavo Schmitt, da Agência O Globo

Investigado sob suspeita de assediar rapazes menores de idade, o padre Pedro Leandro Ricardo , de 50 anos, foi suspenso da Diocese de Limeira de suas funções na Basílica Santonio Antônio de Pádua, em Americana, interior de São Paulo. A Secretaria de Segurança Pública confirmou três inquéritos apurando o caso naquela região.

O Ministério Público de Americana confirmou as investigações. Segundo o jornal "Folha de S. Paulo", quatro pessoas, entre vítimas e parentes, acusam o padre de assedio. A suspensão do padre acontece, segundo a Diocese, até que as denúncias sejam esclarecidas.

Além do padre, o próprio bispo da Diocese de Limeira, dom Vilson Dias de Oliveira, é suspeito de acobertar o colega religioso. O GLOBO confirmou nas delegacias de Americana, Limeira e Araras que há inquéritos abertos para apurar a conduta do padre. Autoridades, no entanto, disseram que não poderiam falar sobre o assunto porque o processo corre em segredo de justiça.

Em nota, a Diocese de Limeira informou que as acusações contra  Dom Vilson "são apontamentos que não condizem com a verdade e que todas as questões já estão sendo esclarecidas ao Ministério Público do Estado de São Paulo". A Confederação Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e a Arquidiocese de são Paulo não comentaram o caso.