Brasil

Pastor acusado de abusar do enteado deixa prisão sem tornozeleira

Pastor suspeito de abuso sexual contra o enteado de 5 anos foi preso na última terça-feira (5)

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

O pastor Felipe Heiderich, acusado de abusar sexualmente do enteado de 5 anos, foi solto do complexo penitenciário de Bangu, na madrugada deste domingo (10). A Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) informou ao jornal "Extra" que o homem deixou o local sem tornozeleira eletrônica.O juiz Paulo Cézar Vieira de Carvalho Filho, titular da 17ª Vara Criminal da Capital, determinou, no último dia 8, o uso do equipamento. Porém, a Seap não dispõe da tornozeleira, após o governo estadual ter interrompido o fornecimento por falta de pagamento à empresa contratada para o serviço.

Foto: Reprodução/Youtube

Felipe suspeito de abuso sexual contra o enteado de 5 anos foi preso na última terça-feira (5), em uma cela isolada no Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu. Felipe nega todas as acusações.A pastora Bianca Toledo classificou como “sem nexo” a decisão da Justiça de conceder liberdade ao seu marido, o também pastor Felipe Garcia Heiderich, preso desde a última terça-feira por suspeita de abuso contra o filho da religiosa, de 5 anos.