Brasil

Pazuello alega problemas de saúde e pede para deixar o ministério, diz jornal

Pedido do general coincide com o mesmo momento que o centrão pressiona a presidência e solicita a mudança do comando do ministério

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

O general Eduardo Pazuello alegou passar por problemas de saúde e pediu para o Jair Bolsonaro para deixar o comando do Ministério da Saúde. As informações são do jornal O Globo e foram divulgadas neste domingo (14).

Fontes do Planalto disseram ao jornal que Pazuello disse que estava passando por problemas de saúde e que precisaria de mais tempo para se dedicar a isso. O pedido do general coincide com o mesmo momento que o centrão pressiona a presidência e solicita a mudança do comando do ministério devido à má gestão durante a pandemia do novo coronavírus.

De acordo com a apuração do O Globo, o comando do governo federal já entrou em contato com dois cardiologistas cotados para assumirem  o comando do Ministério da Saúde: Ludhmilla Abrahão Hajjar e Marcelo Queiroga.

A médica, como foi divulgada anteriormente pelo blog de Andreia Sai,é a mais cotada pelo presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), e de deputados do Centrão. Ela é professora associada de Cardiologia da USP e preside a  Associação Brasileira de Cardiologia.

Ainda de acordo com a apuração do O Globo, afirmou que a mudança não irá ocorrer pro pressão polícia, mas por motivos de saúde de Pazuello.

Deputados do centrão disseram ao jornal que, com o retorno de Lula, o bloco ganhou mais espaço para pleitear cargos públicos.