Brasil

Personal trainer é morta a facadas após reclamar de vizinha que a filmava com celular

O casal Joel Fernandes Santos e Sidileide Normanha da Paixão Santos foram presos suspeito de cometer o crime

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

A personal trainer de 28 anos, identificada como Andressa Serantoni, foi morta a facadas nesta quarta-feira (12), após perguntar para a vizinha da sua mãe, o porque ela estava sendo filmada pela moradora com o celular. De acordo com o G1 São Paulo, o casal Joel Fernandes Santos e Sidileide Normanha da Paixão Santos foram presos suspeito de cometer o crime. O caso aconteceu em São José do Rio Preto (SP).

“A mulher [suspeita] passava filmando todos do bairro. Quando foi questionada [pela vítima] sobre o motivo, ela começou a briga. Posteriormente, chamou o marido, que veio com a faca”, disse o comandante do pelotão do 9º Batalhão de Ações Especiais da Polícia (BAEP), Felipe Guimarães Juvino.

Segundo ainda o G1 SP, vizinhos disseram que a mulher tinha ido até a casa da mãe no começo da tarde desta quarta-feira (12), quando se envolveu na discussão. Moradores relataram que Andressa foi esfaqueada diversas vezes na calçada. 

Conforme o comandante, depois do crime, os vizinhos apontaram a residência para onde o casal suspeito tinha fugido. Os policiais, então, pularam o muro da casa e encontraram os dois juntos.

“Foi necessário que arrombássemos a porta e começássemos a negociação para que eles pudessem sair. Depois de algum tempo conversando, eles saíram, se apresentaram e fizemos a busca pessoal, e a prisão dos autores”, informou Juvino.

O casal saiu do imóvel acompanhados pelos quatro filhos, com idades entre 4 e 12 anos, e foram presos em flagrante.

“Nós perguntamos a eles o motivo, mas não quiseram falar. Apenas disseram que era uma briga entre vizinhos. Eles usaram uma faca, aparentemente, de cozinha, daquelas maiores. Os filhos deles também foram conduzidos, porque são menores de idade e foi chamado o Conselho Tutelar”, relatou o comandante.

O casal foi levado à delegacia, onde prestou depoimento e foi autuado por homicídio qualificado por motivo fútil. Os vizinhos ficaram revoltados com o crime e depredaram o carro dos suspeitos.

Em seguida, os dois foram transferidos para a carceragem da Divisão Especializada de Investigações Criminais (Deic), onde permanecerão à disposição da Justiça. Uma audiência de custódia será realizada na quinta-feira (13).