Brasil

PM é preso suspeito de matar ex-companheira na frente do filho de 3 anos

O crime aconteceu após a vítima voltar da missa com o filho

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

Um policial militar, identificado como Walter José Gonçalves, foi preso suspeito de matar a ex-mulher com um tiro na cabeça na frente do filho de três anos. De acordo com informações do G1 Goiás, o crime aconteceu Montes Claros de Goiás, no oeste goiano, e o homem estava afastado das funções.

Ainda segundo o G1 GO, as investigações do caso apontam que a vítima, Elina Divarnada Carvalho Gonçalves, saiu da missa com o filho do casal e, quando foram jantar, ela recebeu uma ligação do PM. Ele disse que queria conversar, ela o chamou até o local e, quando o ex-marido chegou, deixou a criança com conhecidos e foi falar com ele.

“Ele a chamou para conversar e atirou na cabeça dela. A criança e as pessoas que estavam no estabelecimento viram tudo. Depois disso ele fugiu, mas foi encontrado por policiais militares”, contou o delegado Ramón Queiróz, que é o responsável pelo caso, ao G1 GO.  

Foto: reprodução / Redes Sociais
O delegado explicou que o casal estava em processo de separação, mas que o policial não estava aceitando muito bem.

Por meio de nota ao G1 GO, a Polícia Militar disse que abriu um procedimento administrativo para avalia-lo, e disse que o investigado está detido no Presídio Militar, em Goiânia.

Walter José Gonçalves deve ser indiciado por feminicídio e porte ilegal de arma de fogo, porque, apesar de ter a licença para ter a arma, ele não poderia portá-la, como teria feito.



A Polícia Civil contou ao G1 GO que a arma oficial de Walter José havia sido recolhida quando ele foi afastado da função. A arma usada no crime era um revólver de calibre 38 que ele tinha registrado em seu nome.