Brasil

Polícia faz varredura nas redes para achar quem divulgou vídeo íntimo de Zé Loreto

José Loreto disse à delegada que gravou o vídeo em um momento de intimidade

Agência O Globo
Depois de ver um vídeo íntimo em que aparece se masturbando viralizar nas redes sociais, o ator José Loreto procurou a Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI), nesta segunda-feira, para registrar a ocorrência. Durante o depoimento, o ator não soube precisar para quem as imagens foram enviadas e qual foi a plataforma utilizada.
O que ele deixou claro é que as imagens foram feitas há cerca de 10 anos em um outro contexto de sua vida profissional, quando ainda não era tão conhecido, era solteiro e vivia em outro endereço, explicou a delegada Daniela Terra, titular da especializada. Ainda de acordo com a delegada, o ator contou no depoimento que se deu conta que a gravação tinha ganhado as redes durante o último fim de semana.                                         Foto: Divulgação
— Agora, nós estamos fazendo uma varredura em sites e redes sociais para identificar a pessoa que divulgou o vídeo — frisou.
Daniela Terra também fez um alerta para que as pessoas que estão compartilhando as imagens se atentarem de que estão cometendo um crime.
— Quem divulga o material íntimo sem prévio consentimento, em última análise, está ferindo a honra da pessoa e está atribuindo uma qualidade pejorativa a ela. Então, pedimos para que a população não faça isso. Não compartilhe esses vídeos nem nas redes sociais e muito menos nos grupos de WhatsApp.
José Loreto disse à delegada que gravou o vídeo em um momento de intimidade. Mesmo não sabendo precisar para quem havia enviado o conteúdo, o ator frisou que nunca autorizou que fosse divulgado.
Quem compartilha as imagens íntimas comete crime contra a honra, previsto no artigo 140 do Código Penal, e pode pegar de 1 a 6 meses de prisão ou multa. No caso de José Loreto, a infração ainda tem cláusula de aumento da pena em um terço.
Em nota, a assessoria de imprensa do ator confirmou que ele esteve na delegacia especializada, acompanhado de seu advogado Ricardo Brajterman, para prestar queixa contra o uso indevido de sua imagem. O comunicado registra que o vídeo foi gravado há aproximadamente 10 anos e divulgado no último domingo.
José Loreto e sua assessoria disseram lamentar o ocorrido e esperar que os culpados sejam punidos no rigor da lei. A nota ainda registra que ele se reserva o direito de não comentar mais o assunto.
Em sua conta pessoal no Instagram, o ator há havia registrado o desconforto e o desejo de justiça após a divulgação do vídeo íntimo. 


Ele ressaltou aos seguidores que foi pego de surpresa, pediu respeito e privacidade e frisou que acionaria seus advogados para lidar com o processo. "A divulgação de fotos, vídeos e outros materiais com teor sexual sem o consentimento do dono é CRIME", escreveu.